01/11/2016

A importância da mãe no desenvolvimento dos filhos

Boa tarde prezados leitores!
Sabemos que a mãe tem um papel muito importante no desenvolvimento dos filhos, pensando nisso, vou deixar algumas dicas para as mulheres que pretendem ser mãe ou que acabaram de descobrir estar grávida.

1. Nos primeiros meses e anos de vida da criança, a mamãe é o pilar mais importante da mesma.
A mãe é responsável pela alimentação nos primeiros meses de vida do bebê, bem como, pelos cuidados com a higiene e bem estar, por isso, ela é tão importante neste momento especial.
Desta forma, não esqueça de ser uma mãe afetuosa e carinhosa, pois isso também é fundamental e marcará o desenvolvimento do seu filho.

2. A principal virtude de uma mãe deve ser a paciência.
Talvez seu filho seja inquieto ou arteiro, por isso terá que aprender a ter calma para explicar a ele que certos comportamentos inadequados são incoerentes para seu correto desenvolvimento psico-social, sendo assim, reflita várias vezes antes de agir impulsivamente com seu filho.

3. Dizer sempre não, é uma má opção para educar uma criança.
Certamente que não devemos abolir dizer "não" a criança para não se tornarem malcriados.
No entanto, dizer "não" a tudo que a criança faz sem dar explicação evidentemente que é uma ação incoerente e que poderá resultar em rebeldia por parte da criança.
Portanto, cuidado para não pecar no excesso ou na falta de "não" na vida da criança.

4. Demonstre interesse pelos interesses de seus filhos.
Nem sempre vamos gostar de tudo que interessa as crianças, mesmo assim, devemos mostrar interesse em suas aptidões, gostos ou brincadeiras, sendo assim, a criança vai sentir confiança para dialogar conosco e ficará feliz recebendo apoio materno em suas atividades.

5. A comunicação entre mãe e filho é essencial.
Nossa comunicação com os filhos deve ser acessível e sem agressividade, caso o contrário estaremos afastando os filhos de nós.
No entanto, devemos visar uma conversa amigável com os filhos para quando precisarem, se sentirem seguros com nossa ajuda.
Que o diálogo seja constante na prática materna.

6. Ser mãe não significa ser Deus.
Concerteza, sempre tentaremos proteger e fazer o melhor por nossos filhos, mesmo assim, nem sempre vamos conseguir, pois mais cedo ou mais tarde a adolescência vai chegar na vida dos mesmos e precisamos estar preparados para esta fase delicada.
Desta forma, precisamos cuidar para não nos equivocarmos na educação dos filhos, ou seja, achar que estamos acertando quando na verdade estamos errando na condução das nossas ações.
Portanto, reflita sempre antes de agir.

7. Viva a sua vida e não a dos filhos.
Certamente, toda mãe tem algumas expectativas com relação a seus filhos, por vezes queremos que eles sejam de uma ou outra forma que nem sempre é a que desejamos, por isso, temos de aceitá-los como são, apoiá-los em suas decisões e ser tolerante com os caminhos que escolherem.
Enfim, realize seus sonhos e deixe seus filhos caminharem em direção a consolidação dos seus próprios ideais.

Gostou dessa reflexão?
Então compartilhe com seus amigos!

0 comentários:

Postar um comentário