24/05/2016

Voltando no tempo

Bom dia pessoal!
Hoje me peguei pensando na minha vida há 16 anos atrás.
Lembrei do dia que acordei cega, do carinho recebido da minha mãe, dos bolinhos fritos com calda de chocolate que minha amada madrecita fez para me agradar e tentar fazer eu sorrir por um instante.
Naquele dia parecia que eu tinha morrido por fora e por dentro, meus sonhos se dissiparam e meu futuro não existia.
No entanto, dias depois minha vida foi transformada com a atitude da minha mãezinha que me levou a Ijuí-RS para aprender a escrita braile e continuar os estudos.
Aprendi o braile em 2 meses, retornei a escola, com a cabeça baixa, com vergonha de mim mesma, pois sentia tristeza em ouvir o povo falando que havia ficado cega.
Antigamente me impactava ouvir a palavra "cega", agora penso que fui infantil pensando assim, mas como sabemos a "aborrescência" não é fácil!
Naquela época sentia tristeza enorme, vivia angustiada, pensando num futuro incerto.
Mas, o que eu não imaginava é que Deus reservava um futuro maravilhoso para mim.
Terminei o Ensino Médio, cursei História, conheci meu marido pela internet, rsrsrsrs e vim morar em POA para trabalhar.
vejam que maravilha todas essas conquistas!
Agora já vou completar 8 anos morando em POA e aqui realizei o maior e melhor sonho da minha vida!
O nascimento da amada Natália!
16 anos de estudos, esforços, luta e dedicação em pról de transformar minha vida em muita alegria de viver!
Referente aquela tristeza que sentia quando perdi a visão, decidi deixar ela lá no passado, sendo assim, apesar da cegueira me sinto a pessoa mais feliz da Terra!

2 comentários:

  1. Muito lindo!
    Nem imagino a angústia que deve ser acordar cega, achando que o mundo inteiro se perdeu.
    Parabéns por ter lutado e hoje conseguir enxergar com clareza que o melhor da vida não te escapa pela falta de visão.
    Belo relato.
    Beijos

    ResponderExcluir