10/06/2016

Nossa maneira de "ver" a roupa da Natália

Bom dia queridos leitores!
Desejo um dia abençoado a todos!
Hoje gostaria de comentar como nós sabemos a cor da roupa que a Natália usa.
Para nós é simples, mas para você deve ser uma novidade.
Quando vamos numa loja comprar a roupa da Natália perguntamos ao atendente a cor da roupa e os detalhes como desenhos estampados no tecido.
Desta forma temos que memorizar cada roupa da Natália.
Também costumamos apalpar tudinho!
Geralmente compramos roupas com tecidos diferentes.
Mas, acontece de comprarmos pijamas por exemplo, com tecido igual e estampa diferente, sendo assim, o que fazemos para diferenciar um do outro é cortar a etiqueta de um dos pijamas.
No entanto, para vestir a Natália não costuma dar confusão por que sabemos a cor de todas suas roupas e priorizamos roupas com tecidos e acessórios diferentes. As meias são a única coisa que se não lavar os pares e estender juntos pode dar confusão, pois a Natália tem meias com tecido igual, apenas com textura diferente, as quais não conseguimos sentir com as mãos, por isso, sempre lavo os pares na mão e estendo eles juntos.
O único problema que enfrentamos na hora da compra da roupa é sermos atendidos por vendedores inexperientes, que não sabem descrever a cor da roupa, então as vezes acontece de agente comprar uma peça rosa bebê e ser um rosa em outro tom.
Não julgamos os vendedores, pois percebemos sua falta de experiência para lidar com cegos, sendo assim, tentamos sempre explicar nossa forma de "ver" a roupa para que possamos fazer uma boa compra.

E você já teve um cliente cego, como foi a experiência?
Se você é cega como eu e quiser me dar outra dica para saber diferenciar as roupas da Natália ficarei muito agradecida com seu depoimento!
Fiquem a vontade para deixarem seus comentários!

Grande abraço!

7 comentários:

  1. Que linda postagem. É surpreendente ver a meneira como vcs percebem coisas que para nós que temos uma visão dita "normal" não percebemos.

    ResponderExcluir
  2. Sempre aprendi muito contigo, Carlise!! Continuo aprendendo e me emocionando com tuas histórias. És exemplo de mãe. Beijocas

    ResponderExcluir
  3. Que lindo Carlise, admiro muito essa maneira que vcs tem de ver o mundo, que diferente seria se todos tivessem essa sensibilidade. Sou pedagoga com formação em educação especial, trabalho com a diversidade já a mais de 20 anos e a 17 anos em escola especial do estado. Pela primeira vez, em todos esses anos, ano passado tive onpeazer de ser peofessora de um adolescente de baixa visão, situacao bem dificil ja que tem tb a deficiência intelectual tb, não sabia nem por onde começar, até ter o apoio da profe Marilene, uma pessoa maravilhosa, DV, que me mostrou essa maneira incrível de ver o mundo. Parabéns familia linda! Que vcs possam transmitir sempre essa simplicidade e sensibilidade de viver nesse mundo tão dificil! Vjos em vcs e especial na Natalia! Somos vizinhos no TNN, ja tive o prazer de ver pessoalmente essa libda!!!!

    ResponderExcluir
  4. Esqueci de colocar na minha pastagem, meu nome é Roberta. (Vizinha TNN)

    ResponderExcluir
  5. Olá, Roberta, grata pelo depoimento, se precisar alguma dica para ajudar seu aluno, conte comigo, legal que somos vizinhas, grande abraço!

    ResponderExcluir