19/08/2020

21 Anos Vivendo como Pessoa Cega

Bom dia pessoal!
Desejo um abençoado dia a todos!

No dia 19/08/1999 acordei cega, devido a Vitreo Retinopatia Exsudativa Familiar.
Durante muitos anos encarei esta data de forma trágica, diferente de hoje que entendi que ser pessoa cega é uma missão de vida.
Desta forma, ter deficiência visual é superar-se cada dia, aprender a fazer todas as coisas de forma natural, com tranquilidade, percebendo que consigo ser melhor do que quando enxergava com baixa visão.
Nestes anos vivendo como pessoa cega aprendi o valor das pequenas conquistas, bem como, apreciar o sorriso das pessoas, o calor do sol, o cheiro das flores, das deliciosas comidas.
A falta da visão não me limita de cozinhar, lavar as roupas, limpar a casa, ser esposa e mãe, apenas tenho a sorte de ter ouvidos e mãos com tato apurado a disposição.
A deficiência visual não nos limita, são nossos pensamentos que podem nos alavancar ou paralisar, ou seja, tudo depende como você decidir encarar a realidade.
No entanto, decidi esforçar-me para superar os desafios impostos pela deficiência e reescrever minha história através da persistência e na crença dos meus potenciais.
A deficiência visual não é o fim, mas o início de uma nova forma de viver, de aprender, de crescer, sendo assim, a felicidade só depende de nosso esforço.
Enfim, durante a caminhada como pessoa cega tive momentos desafiadores que óbviamente me entristeceram devido a falta de inacessibilidade de muitas coisas e falta de empatia de muitas pessoas, o preconceito existe, é verdadeiro por parte de muitas criaturas "perfeitas" fisicamente, mas ingratas espiritualmente,. Quando agente é vítima do mesmo, sofre, aprende a engolir o choro e clama a Deus por livramento, rsrsrsrs.
Portanto, a fé é meu combustível, Deus é o guia dos meus passos e a certeza de missão cumprida é crescente no meu interior.
Gratidão Deus por me permitir virar a chave da "casa" da existência, seguir em frente na caminhada terrena e concluir minha missão sagrada com maestria.

Gratidão, gratidão, gratidão.

0 comentários:

Postar um comentário